segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Viagem de ida e volta

Foram-se os dias, foram-se as horas...
E eu estou aqui, mais uma vez.
No intervalo entre a partida e a chegada.
Sabendo que, no momento da chegada, voltarei a partir.
Então, não tenho pressa.
Nem adiantaria: não sou eu quem guia.
Mas o caminho, tenho certeza, será o mesmo de quando eu dirigia.
As surpresas ficam por minha conta, pois tudo que deixei inevitavelmente estará lá.
Tanto o que ficou na partida, como o que deixei na chegada.
As coisas mudam de lugar, mas parece que permanecem a minha espera.
Não dou bola, mas fosse de outro modo, provavelmente, entristecer-me-ia.
Afinal, como poderiam se modificar sem mim? Faz pouco que saí e já vou voltar!