segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Cores

Amarelo derrete o azul que deságua no verde.
Meu passo é branco e as pegadas se misturam no verde.
Mais ao alto o amarelo se faz laranja e enrubrece o meu rosto.
Meus olhos de horizonte pairam perto e veem o azul e branco do gelo, o verde da água e o verde dos monte tocados pelo branco da neve.
Não só o sol me esquenta.
Meu coração se mistura a variedade de cores e pessoas.
Mas, apesar de misturado como as cores, conserva uma chama vermelha, singular e indivisível.