terça-feira, 8 de novembro de 2011

Naufrago

Ele sabe o que quer, mas não sabe o que é.
Se ele não sabe, tampouco eu.
certeza: está perdido.
Será que algum dia irá se encontrar?
Se esse dia chegar, é bem possível que mudem seus gostos.
Me afasto.
Também não posso indicar a direção.
Entrou no meu barco se afogando.
O deixei na costa.
O mar não era seu lugar.
Também não é o meu, estava de passeio.
Quem sabe um dia nos encontramos na praia.