quarta-feira, 23 de novembro de 2011

O guia

Ao meu redor, várias linhas traçadas através de mim.
Piso em branco.
Estou parada.
Livre para seguir por qualquer linha, mas presa em mim.
As linhas são todas iguais, porém conduzem a lugares diferentes.
Não sei onde quero chegar, por isso o buraco negro que consome o que aparece.
Se houvesse uma linha diferente, mesmo que fosse torta, certamente seria por ela que eu seguiria.
Para onde?
Não importa.
Apenas não queria um caminho previsível.
Mas a insegurança me impede de seguir por caminhos invisíveis...
Preciso de um guia!