terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vai ver é por isso...

Falo uma coisa, mas digo outra.
Pratico pequenas ações que produzirão resultados inesperados.
Uso a razão para explicar as coisas que vêm do coração.
Estou sempre buscando o significado das coisas que não foram ditas, escritas ou expostas.
Enxergo o que não se quer ver.
Não me contento com o óbvio.
Superficialidades não me preenchem.
A diferença não me afasta.
O incomum me atrai.
A diversidade me inspira.
Com frequência sonho com coisas ditas impossíveis.
O improvável me era óbvio.
Me perdendo, me encontro de um jeito diferente.
Quem fui ontem já não existe.
Parada também estou em movimento.
Discordo do que já disse.
Acredito no que já duvidei.
Tenho fé nas pessoas.
Vai ver é por isso que me chamam de louca...