terça-feira, 29 de maio de 2012

Punhal

Punhal que cravado nas costas atinge o coração.
Pensava que era um abraço fraternal.
Dor profunda a que é sentida com a alma.
Quisera que o punhal não fosse metáfora e sequer existisse.
Pequena dose de inocência perdida.